Notícias

O Corpo de Bombeiros está no local para fazer o resgate do corpo.

Funcionário morre prensado em carreta de bebidas quando desatolava veículo

O homem teria sido prensado entre a cabine e a carreta quando eles tentavam desatolar o veículo.

Patos Agora

05/12/2017 16h41

Um grave acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros na tarde desta segunda-feira (04) em frente a uma empresa de bebidas na MGC354, próximo ao Presídio Sebastião Satiro. Um funcionário da empresa foi prensado entre a cabine e a carreta quando ele tentava desatolar o veículo que estava carregado de bebidas. Ele morreu no local. Os bombeiros foram acionados para elevar a carreta e então fazer o resgate do corpo da vítima que foi levado para o Instituo Médico Legal para ser constatada a causa da morte.

O acidente aconteceu por volta das 15h00. De acordo com o Soldado Tiago do Corpo de Bombeiros, a carreta estava carregada com aproximadamente 40 toneladas de bebidas e teria afundado na entrada da empresa que é calçada por brita. Vanderlino Soares de Brito, 48 anos, teria ido para a parte de trás para acoplar os cabos da cabine quando a carreta se desestabilizou e acabou o atingindo.

O Sargento Caixeta do Corpo de Bombeiros disse que a vítima separou a carga da cabine do veículo para levar em uma oficina com a finalidade de trocar o óleo. Em determinado momento ele suspendeu o baú com a carga utilizando macacos. Devido ao solo argiloso, um desses macacos teria afundado e o baú perdido a estabilidade. Diante disso, Vanderlino se assustou e tentou escapar, momento em que acabou ficando com a cabeça imprensada entre a cabine e o baú.

O corpo de bombeiros teve bastante trabalho para conseguir elevar o baú para retirar o corpo da vítima. Um grande efetivo foi deslocado para atender a ocorrência. A perícia técnica da Polícia Civil também esteve no local e realizou os trabalhos de praxe. A empresa em que Vanderlino trabalhava não quis se pronunciar sobre o acidente.

O corpo dele será levado para o Instituo Médico Legal para ser constatada a causa da morte.


SIGA O TRIBUNA NAS REDES SOCIAIS

Jornal TRIBUNA
Tribuna Minas

Todos os Direitos Reservados